Quando vem um irmãozinho?

Laura e o priminho Miguel

Essa é uma pergunta frequente feita aos pais de primeira viagem. “E o próximo, quando vão ter?”. Mal a criança completa dois anos e já tem gente ansiosa para ver a prole dos outros aumentar rs. Pois bem, nós também, volta e meia nos fazemos esse questionamento: quando ter o segundo filho?

Cada um oferece sua opinião e justificativas não faltam: “Ah, ter um atrás do outro é bem melhor, porque o trabalho é um só… passam pelas fases juntos, etc”.

Ou: “É bom esperar o primeiro ficar maiorzinho, que daí já entende melhor as coisas e até ajuda a cuidar do irmãozinho.

Ter filhos significa grandes mudanças na vida de uma família. Queira ou não, tudo gira em torno do bem estar, da educação e do provimento das crianças. Não há como fugir disso.

Então, ter mais filhos deve ser decisão acertada entre os pais, de forma que algo bonito não torne-se uma “cruz”.

Adoção

Desde muito novinha, eu tinha em mente que quando eu pudesse adotaria uma criança. E como esse é um assunto até um pouco polêmico, cheio de nuances, prefiro deixar  para outro post. Mas, o ponto é que eu sempre me imaginei mãe de muitos. Só que depois que me tornei mãe, acabei enfurnando esse desejo num quartinho beeem lá no fundo do meu ser.

Isso não significa que não teremos mais filhos. Só que hoje, todas as questões que envolvem a maternidade gritam na minha cabeça.

Bom, listei aqui algumas coisas sobre o que devemos saber antes de aumentar a família:

  • Primeiro, não existe momento perfeito. Cheguei a essa conclusão. No entanto, se vocês não querem de forma alguma no momento em que estão vivendo, devem ter o máximo de cuidado. Mas se ocorrer, o ideal (lembrando que o ideal não é regra) é incorporar a maternidade com suas loucuras e doçuras, agora em dobro.

  • A segunda gravidez não será como a primeira. É o que eu sempre ouço falar. Cada gravidez tem suas particularidades, assim como cada filho vem com uma personalidade.

  • Não deixe que os fatores ruins da primeira gestação interfira na sua vontade de ter outro filho. Isso estou repetindo para mim mesma. Tive enjôos no início, inchei e engordei bastante, as terríveis caimbras, enfim, não foi fácil.

  • Vai ficar tudo bem. Quando parecer loucura ter decidido por mais filhos, quando tudo estiver um verdadeiro caos, lembre-se que no fim, tudo fica bem.

  • Não vai ser fácil. Assim como não é ser mãe de um, ser mãe de dois também não será só flores. Volte no item anterior.

  • Amor não se divide. Não tenha medo que o primogênito fique de canto ou de amá-lo menos. Amor de mãe não é dividido, mas multiplicado.

Jornalista que desde sempre ama livros, desenhos e vê o mundo de forma lúdica. Se sente completa por ser mãe da Laura e sua missão é fazer sua pequena feliz!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *