Conhecendo a Bisavó e a Tataravó

No ultimo final de semana dia 25 resolvemos realizar nossa primeira viagem com Laurinha, fomos apresentá-la a bisa e tataravó (isso mesmo, ela tem tataravó) que moram na cidade de Fátima, a 134 km daqui. Para entender melhor, a árvore genealógica ficaria mais ou menos assim:

Laura <- Papai(Caetano) <- Vovó (Dorilene) <- Bisavó (Raimunda) <- Tataravó (Elmícia)

Papai, Laura, Vovó Dorilene, Bisa Raimunda e Tata Elmícia.
Papai, Laura, Vovó Dorilene, Bisa Raimunda e Tata Elmícia.

Apesar de ainda estarmos no resguardo a Gisele tem reagido muito bem.  Acabaram praticamente todas as dores, ela está perdendo o peso adquirido na gravidez e por isso resolvemos realizar esse pequeno passeio.  Fomos nós (Eu, Gi e Laura), vovó babona (Dorilene) e titia ciumenta (Maria Clara, 11 anos).

A Laurinha soube aproveitar bem a ida, dormiu o percurso inteiro (rsrsrs). Vale lembrar que nessa idade o bebê deve ser transportado obrigatoriamente dentro de um Bebê Conforto (BC), com o cinto do carro passado no BC e o cinto do BC no bebê, e foi exatamente o que fizemos. O único problema nesse dia foi que ela amanheceu com o olho irritado, com uma remelinha insistente, mas isso não nos impediu de ir, pois me informei e me disseram que é comum nos primeiros meses do bebê, inclusive fizemos um post sobre isso.20151024_183355

Geralmente quando vamos à Fátima ficamos na casa da vó Raimunda (bisavó da Laura), que geralmente nos recebe com aquele frango caipira que só ela sabe fazer. Ela é do tempo em que as coisas eram feitas com muito capricho e zelo. É sempre muito bom visitá-la.

Lá em Fátima moram muitos parentes nossos, tios, tias e primos, além das avós, claro.

Nessa viagem descobrimos o quão importante é carregar todas as coisas da bebê, pois algumas dessas coisas não são fáceis de encontrar em cidades do interior e quando se encontra geralmente é muito mais caro. Nessa ocasião tivemos que comprar lenços umedecidos, pois os que levamos secaram. Um item que fizemos questão de levar foi o carrinho da Laura, porque é muito prático para ela dormir e achamos que é mais confortável que o BC. Depois vou fazer um post sobre a escolha do carrinho, pois é muito importante saber escolhê-lo e existem diversos fatores a se considerar na hora da compra.

 

 

 

 

 

Pai da Laura. Xinguarense de nascença e Palmense de coração; Analista de Sistemas e amante de tecnologias; Bombeiro Militar; Sou apaixonado por natureza, motos, viagens e aventuras.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *