Conheça a Lagoa do Japonês: veja nossas dicas

Para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer a Lagoa do Japonês, que fica no município de Pindorama (TO), aqui vão as nossas dicas de um passeio maravilhoso com toda a família.

Tire um fim de semana para conhecer a Lagoa, que fica a cerca de 240 km de Palmas. Na nossa opinião, dois dias são mais que suficientes para apreciar as belezas do lugar.

Nós saímos de Palmas na sexta-feira à tarde e dormimos na casa do meu avô em Santa Rosa (quase 160 km, 2 horas de viagem). A ideia era aproveitar para fazer uma visita rápida à ele e sair bem cedinho para a Lagoa para aproveitar o dia lá.

Para comer, levamos lanches, frutas, carne para assar (espetinho pronto e descobrimos que foi uma ótima ideia porque quanto menos trabalho, melhor), suco em garrafa térmica, arroz e salada prontos (preparamos antes de sair pela manhã, na casa do meu avô). Um lema lá em casa quando viajamos é que fome a gente não passa hahaha.

Levamos também, roupas de banho (claro), colchão inflável (ótima ideia), óculos de mergulho (mais um ponto para o meu marido antenado), toalhas, rede. Estou listando umas coisas óbvias porque é importante não esquecer desses itens, já que lá fica bem longe da cidade. Esquecemos a churrasqueira :(. Dentre algumas regrinhas da lagoa, uma é que não se pode acender fogo no chão, então, nada de churrasqueira improvisada com tijolos. O aluguel da churrasqueira lá custa R$ 20,00.

Além disso você também pode alugar no local colchão inflável e comprar almoço. No caso do almoço existem duas opções, a primeira é reservar no restaurante da dona Minervina que fica há uns 4km da lagoa. Lá tem espaço pra estacionar e lugar pra armar rede ou barraca. A segunda opção é reservar no próprio local, na beira da lagoa.

Vale lembrar que o restaurante da dona Minervina funcionou durante muitos anos como o único apoio aos turistas que visitavam o local. Ela e seu esposo (seu Denison) são muito simpáticos e hospitaleiros e ficam muito felizes quando as pessoas param nem que seja apenas para conversar.

O caminho

Acesse o trajeto no maps aqui:

Nosso carro é um Chevrolet Celta e já fomos na Lagoa do Japonês com ele duas vezes. Então, carro baixo chega lá sim e com certa tranquilidade. Só é preciso ter um pouco mais de atenção depois da porteira que dá entrada para a Lagoa, já que por ser uma região de serras altas, existem muitas curvas e declives muito ingrimes.

Partindo de Palmas até Pindorama são aproximadamente 210 km, até ai, tudo asfaltado. De Pindorama até a Lagoa são aproximadamente 30km, e esse trecho é de terra.

A Lagoa do Japonês

Na primeira vez que fomos na Lagoa, não havia qualquer estrutura no local, mas no ultimo ano o espaço passou por uma estruturação que melhorou ainda mais a experiência do turista. Hoje em dia há local definido para estacionamento, controle de visitação, banheiros e vestuários, restaurante na beira do lago e estrutura para sombra e mobilidade no local. Também conta com espaço para camping, apesar de ainda modesto.

Quanto a beleza do local, este fala por si. Águas azuis e cristalinas como se quisessem produzir a sensação de se mergulhar no céu. É possível ver o fundo da lagoa e a vida aquática (peixinhos que mordem o tempo todo, mas isso não incomoda muito, rsrs).

Como se não bastasse, há uma gruta incrível, de extensão desconhecida e que possui em sua entrada as raizes expostas de uma árvore que dá mais espetacularidade ao local.

Apesar da estrutura recém construída, o local ainda não possui energia elétrica ou internet.

Na volta decidimos pegar o caminho de Pindorama – Ponte Alta – Santa Tereza – Buritirana – Taquaruçu – Palmas. São 20 km a menos e o tempo todo no asfalto. Só é preciso redobrar a atenção devido as curvas.

Esperamos que as dicas tenham sido úteis para você. Até a próxima aventura e conheça o Tocantins.

 

Jornalista que desde sempre ama livros, desenhos e vê o mundo de forma lúdica. Se sente completa por ser mãe da Laura e sua missão é fazer sua pequena feliz!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *