Chegando ao 14 º mês

Papai – O tempo vai passando e a cada dia me sinto um pouco culpado por não dedicar mais tempo à Laura, por não escrever mais para ela, e por uma porção de motivos, que nem sempre justificam, percebo que estou perdendo tempo precioso com aquilo que julgo uma das melhores coisas que já ocorreram em minha vida. Mas de fato não tem sido fácil. Tenho tido muitos afazeres, tenho trabalhado bastante no Corpo de Bombeiros e estudado muito, tanto na pós- graduação que estou fazendo como no curso de inglês.

A questão é que tenho guardado para Laura os tempos de sobra, o que pra mim é uma tremenda incoerência, pois não faz sentido você tirar o tempo de sobra pra fazer as coisas que te fazem mais feliz, mas sim gastar todo tempo quanto possível com isso. E tenho tentado fazê-lo ultimamente. Isso tem sido muito bom, pois tenho podido observar melhor a evolução da minha princesinha.

Ela está muito esperta, chama eu e a mamãe de “Dédi” kkkkk… Toda vez que entramos no banheiro ela fica batendo na porta e chamando Dédi… Agora quando falamos que estamos saindo pra trabalhar ela da tchauzinho com a mão e manda beijo.

Tem muita coisa que ela faz que me pergunto como ela aprendeu… Outro dia estávamos no quarto e ela se escondeu atras da cortina e ficou ali paradinha, intacta esperando alguém encontrá-la… e quando a gente a encontra ela solta uma gargalhada que só ela faz. Não há nada melhor.

20161118_090200

Mamãe – Agora quando falamos que ela não pode fazer algo, ela faz o sinal com o dedinho, kkkk. Muito fofa! Além disso, ela argumenta que é uma beleza. Quando falamos, não pode Laura! Ela fica resmungando e balançando a cabecinha, gesticulando.

É interessante também perceber que ela já entende tudo o que falamos, como, vem cá… vamos banhar… quer mamar? Aliás, esse último ela chama de “nenê”. Não sei porque. Já tentamos ensiná-la, todas as vezes falamos: “o que você quer?” E ela sempre responde: “nenê!”.

Ela está muito ativa (mais ainda) e tenta o tempo todo chamar  a nossa atenção. Quer brincar… Outra coisa que ela gosta muito de fazer é falar ao telefone. Acha graça e além de conversar, gosta de ficar olhando para o celular. A vovó materna até pediu para colocar uma foto sua no ícone de chamada para a Laura saber com quem está conversando.

A Laura ainda não parou com as quedas. Nos parte o coração ver o quanto ela cai e bate a cabecinha. Nossa, é cada susto! Estamos pensando seriamente em comprar um capacetinho e equipamentos de proteção. E agora ela deu para correr. Tipo, antes achávamos que ela corria, agora vemos o quanto é engraçadinho a ‘correria’ dela.

Cada minuto tem sido precioso com nossa pequena. Aprendemos o tempo todo a verdadeira essência do amor, da dedicação, do carinho, do cuidado, da atenção… Não queremos olhar para trás e nos arrepender de não ter dado o nosso melhor. Por isso mesmo estamos registrando tudo, para vermos o quanto Deus tem sido bom conosco e o quanto somos felizes.

 Post colaborativo do papai e da mamãe – Porque se tem algo que nos uniu ainda mais, foi o nosso amor por nossa pequena Laura.

Jornalista que desde sempre ama livros, desenhos e vê o mundo de forma lúdica. Se sente completa por ser mãe da Laura e sua missão é fazer sua pequena feliz!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *