A parte mais difícil…

Eu recebi um convite do Além das Fraldas para fazer um vídeo sobre o que é ser mãe para mim. Em meio a tantas coisas que têm acontecido, eu não consegui fazer um vídeo que prestasse com minha resposta. Mas eu vivo meditando sobre isso… o que é ser mãe.

É comum as mamães falarem sobre o quanto é incrível e maravilhoso esse universo da maternidade. Gente, é uma coisa tão intensa que valeria uma graduação, mestrado e doutorado (risos).

Eu amo ser mãe. Isso é fato e eu costumo dizer que sempre me vi mãe. Sempre sonhei e imaginei como seria quando eu tivesse uma filhinha (ou filhinho). Mas eu também nunca romantizei e vi só o lado bonito da maternidade. Eu via a luta da minha mãe para nos criar. E depois, via a correria e cansaço das minhas amigas. Mas nada como a prática para te ensinar porque as mães vibram tanto com essa missão.

Hoje, pela minha experiência, a parte mais difícil da maternidade é quando minha filha está doente. Dói em mim. Eu preferiria MIL vezes estar no lugar dela.

Há uma semana mais ou menos a Laura está tendo  muitas ocorrências de febre. Noites sem dormir. Choro. Julgamentos. Imagine você vendo sua filha doente, tendo que lidar com isso, tentar fazer o melhor e ouvir que “você tem que cuidar mais dessa criança”. Você na verdade ouve o seguinte: “você não está cuidando bem dessa criança”. Isso é um soco no estômago.

Você sabendo que têm feito o seu melhor. Se doado e principalmente vivido pelo bem estar da sua cria, e ainda assim, quem só está vendo do lado externo te julga como uma mãe que não cuida bem.

Já ouvi até que nós só damos besteira para a Laurinha comer. Mal sabem que aqui tentamos sempre de tudo para que ela se alimente. Não vou nem listar. Mas, realmente, no fim das contas muitas vezes apelamos para o danoninho, mingau e biscoito (geralmente integral). Melhor isso do que ela não comer absolutamente nada.

Isso que eu estou escrevendo é até para mim mesma. Para eu me culpar menos e ver que eu estou fazendo o que posso, apesar de trabalhar fora, ter que cuidar de casa e ainda tirar um tempo para me cuidar, mesmo quando estou ESGOTADA.

Então, se me perguntarem o que é ser mãe eu vou responder que é uma tarefa nada fácil, recompensada em amor e no bem estar do filho, que te consome e te completa ao mesmo tempo. É aguentar o peso da responsabilidade tentando fazer a vida dessa pessoinha o mais leve possível. É uma luta de 24 horas que você sabe que será para sempre e não há nada nesse mundo que te fará mais forte. Quem é mãe entende do que eu estou falando.

Eu sou feliz em ser mãe!

Jornalista que desde sempre ama livros, desenhos e vê o mundo de forma lúdica. Se sente completa por ser mãe da Laura e sua missão é fazer sua pequena feliz!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *